Imperial

Sônia Guajajara conhece Patrulha Indígena e Palacete na Vila Regina

No período da tarde, a candidata do PSOL se dirigiu a Capital do Estado, João Pessoa, onde prosseguiu com a participação em mesa de debates. 

Natural das Terras Indígenas “Arariboia”, no Maranhão, a candidata a vice-presidente da República – Sônia Guajajara, companheira de chapa com Guilherme Boulos (PSOL), visitou nesta quinta-feira (26), a cidade de Rio Tinto, onde participou de mesa de debate na Câmara dos Vereadores.

Ela esteve acompanhada dos pré-candidatos ao Governo e Senado pela Paraíba, Tárcio Texeira e Nelson Junior, respectivamente. O encontro foi realizado pela manhã, e a mesa foi composta pelo cacique geral dos Potiguaras – Sandro Gomes (vereador em Rio Tinto), e pelo Secretário de Turismo, Meio Ambiente e Assuntos Indígenas do município, Luan Potiguara.

Após a mesa de debates, Sônia foi até a “Aldeia Monte Mor” – para conhecer de perto, o projeto de Segurança Pública criado pelo Governo do Estado – Patrulha Indígena, e o antigo Palacete da Família Lundgren, hoje, sob o comando dos povos Potiguara.

Sônia Guajajara visitou Palacete acompanhada do Secretário de Assuntos Indígena, Luan Potiguara.

“Visitei hoje, em Terra Indígena na cidade de Rio Tinto, Paraíba, o Palacete Lundgren, mansão da família sueca que mandava nas terras, e que no começo do século 20 propôs derrubar as choças de palha dos caboclos e substitui-las por casa de alvenaria, o que não foi consentido pelo cacique, líder do aldeamento Vila Preguiça. Misteriosamente, os casebres foram incendiados, levando os caboclos a se mudar. Tudo feito para descaracterizar a TI para construir uma vila operária. Hoje o território está de volta aos Potiguaras, que pretendem transformar o casarão em um memorial”, postou nas suas redes sócias a indígena.

Guajajara também fez o registro na base da Patrulha Indígena da Polícia Militar.

“Estive hoje na Patrulha Indígena no Rio Tinto, na Paraíba, que é um projeto do governo com a população indígena e a prefeitura da cidade para reforçar a segurança nas 32 aldeias Indígenas potiguaras. Projeto pioneiro feito pelos parentes paraibanos!”, postou.

No período da tarde, Sônia se dirigiu a Capital do Estado, João Pessoa, onde prosseguiu com a participação em mesa de debates.

Mais fotos:

Fotos: assessoria

Redação – Felipe França