Imperial

Bastidores: Naia tem encontro com Rosas

O prefeito de Rio Tinto, Fernando Naia, teve uma tarde de conversas nesta sexta-feira (13), com o ex-presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas, figura central do início do racha entre João Azevedo e Ricardo Coutinho.

Naia já adiantou seu posicionamento e afirmou que segue com o governador João Azevedo. No instagram, ainda ao lado de Rosas, Naia postou: “fidelidade ao PSB até onde foi possível. Democracia sempre!”.

Naia explicou seu posicionamento pontuando processos históricos e cenários idênticos no passado: “Em 2007, eu fazia parte do PPS. Na época o presidente era Hermano Nepomuceno e teve uma intervenção de cima para baixo, e junto com Hermano, saímos do partido e fomos para o PSB. Diante dessa situação, onde Edvaldo Rosas e o governador João Azevêdo não receberam nenhuma satisfação, nem os prefeitos, manterei minha linha de coerência e não seguirei no partido, a não ser que o governador ficasse no comando. Edvaldo é um cara direito e de forma alguma eu poderia ser incoerente e concordar com esse tipo de articulação. Como já disse João Azevêdo, que não permanece no partido, eu também não permanecerei”, justificou.

Entenda

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, decidiu que nomear uma comissão provisória na sigla, depois que integrantes do diretório estadual ligados ao ex-governador Ricardo Coutinho iniciaram movimento de renúncias, provocando a destituição do então presidente, Edvaldo Rosas, e uma nova eleição na legenda, um ano antes do fim mandato.

A crise começou quando Rosas foi nomeado por Azevêdo para Secretaria Chefe do Governo. Desde então, a ala ricardista passou a defender a substituição de Edvaldo por Coutinho no comando da legenda.