Prefeito entrega Pavilhão, Ambulância, SubPrefeitura, Praça e Caixas d´agua na região de Praia de Campina

Ações fizeram parte da programação de aniversário da cidade de Rio Tinto.

A gestão municipal entregou na manhã do último dia (6/12), por ocasião das comemorações alusivas aos 63 anos de Emancipação Política de Rio Tinto, a SubPrefeitura da zona rural e o Pavilhão de Praia de Campina, a Praça de Saco, e as Caixas D´agua das comunidades de Saco, Tavares e Tanques, além de uma ambulância. A solenidade de inaugurações contou com a presença do prefeito Fernando Naia, autoridades e representantes das comunidades locais.

O líder comunitário, Nildo de Oiteiro, ressaltou durante sua fala nas inaugurações que a conquista de uma ambulância para a região é um sonho antigo da comunidade. Nildo lembrou a dificuldade que os moradores da região enfrentavam quando precisavam de um socorro médico para o Pronto Atendimento no centro da cidade, numa distância de 24km.

O representante da SubPrefeitura – Pedro Wanderlei, destacou que agora, as comunidades da zona rural terão um ponto de apoio importante ao atendimento de suas demandas, localizado numa área estratégica, em Praia de Campina. “A SubPrefeitura vem num momento importante, e servirá de elo entre a população, suas demandas, e as Secretarias do Governo Municipal. Já avançamos muito em corte de terra, reformas de caixas de água, melhorias em escolas e PSF´s, construção do sistema de abastecimento de água em Praia de Campina com ligação para a Barra, entre outros. Agora, é tempo de avançar cada vez mais”, pontuou Pedro.

O prefeito Fernando Naia destacou durante seu discurso que a SubPrefeitura é um cumprimento do plano de governo apresentado em campanha durante as eleições de 2016, e o órgão visa estreitar cada vez mais a relação do povo com o governo. O gestor lembrou ainda que há mais de 12 anos que a zona rural não contava com ações de construção de Praças e reformas de caixas d´agua.

“Vem muito mais por ai. Estamos trabalhando e nos programando para realizar ações ainda mais estruturantes para as comunidades da zona rural. Uma região historicamente esquecida pelos gestores. Esse um plano de descentralização das ações do governo municipal”, afirmou.